PAU DOS FERROS

ESTE BLOG VAI DESTACAR AS COISAS DA CIDADE DE PAU DOS FERROS E DOS MUNICÍPIOS LIMITROFES: ANTÔNIO MARTINS, ENCANTO, FRANCISCO DANTAS, MARCELINO VIEIRA, MARTINS, RAFAEL FERNANDES, SÃO FRANCISCO DO OESTE, SERRINHA DOS PINTOS (RN) E ERERÊ(CE) – STPM JOTA MARIA, JOTAEMESHON, JULLYETTH, JÚNIOR E JÚLIA – MOSSORÓ-RN

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

ANTONIO FERNANDES DE OLIVEIRA

NASCEU NA FAZENDA SANTIAGO, ENTÃO MUNICÍPIO DE PORTALEGRE, ATUALMENTE PAU DOS FERROS, NO DIA 25 DE NOVEMBRO DE 1841, FALECEU NO DIA  16 DE NOVEMBRO DE 1906 - FONTE - PATRONOS ESCOLARES, DE MANOEL JÁCOME DE LIMA E ORGANIZADO POR GEORGE VERAS

JOSÉ MARCELINO

NASCEU NO SÍTIO PASSAGEM DO FEIJÓ, DEPOIS POVOAÇÃO DE VITÓRIA, PANATIS E ATUAL MUNICÍPIO DE MARCELINO VIEIRA, NASCIDO EM SETEMBRO DE 1861, FILHO DE FRANCISCO MARCELINO DE OLIVEIRA E DE ANTONIA MARCELINO
FONTE - PATRONOS ESCOLARES, DE MANOEL KÁCOME DE LIMAE ORGANIZADO POR GEORGE VERAS

LIVRO PAU DOS FERROS

DE JOSÉ JÁCOME BARRETO - PARTE DAS POSTAGENS DESTE PORTAL TEM COMO FONTE O LIVRO ACIMA MENCIONADO

REGIONAL DA CAERN DE PAU DOS FERROS

OS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DÁGUA DE PAU DOS FERROS TIVERAM INIIO EM 1970 QUANDO FOI INSTALADO O ESCRITÓRIO DA CAERN SOB A CHEFIA DO SENHOR JOÃO NERI DO NASCIMENTO - FONTE LIVRO PAU DOS FERROS, DE JOSÉ JÁCOME BARRETO

SARGENTOS DO 7º BPM

ROSANO, REIS, RODRIGUES, ARAÚJO, CARLINDO, NAILTON, CARDOSO, SOLANILDO E HOLANDA
FOTO - BLOG DO CAPOTE

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

BIBLIOTECA PM MANOEL JÁCOME DE LIMA

PAU DOS FERROS,RN

COPOM DO 7ª BPM

PAU DOS FERROS

BANDA MUNICIPAL ANTONOI FLORÊNCIO DE QUEIROZ

PAU DOS FERROS, RN

CASA DE CULTURA JOAQUIM CORREIA

PAU DOS FERROS-RN

7º BPM - PAU DOS FERROS

BATALHÃO CEL ANDRÉ FERNANDES, PAU DOS FERROS

2ª CPM-9º BPM

NATAL, RIO GRANDE DO NORTE

OBELISCO DE PAU DOS FERROS



Foi construído por meio de pedido feito pelo então prefeito José Fernandes de Melo ao arquiteto baiano Oscar de Sousa Lelis, inaugurado no dia 4 de setembro de 1956

PORTAL PAUFERRENSE



1 – AABB DE PAU DOS FERROS
2 – APAMI DE PAU DOS FERROS
3 – BANDO DO BRASIL
4 – BANDO DO NORDESTE
5 – BANDA DE MÚSICA DE PAU DOS FERROS
6 – BIBLIOTECA PÚBLICA DE PAU DOS FERROS
7 – CDL DE PAU DOS FERROS
8 – CAERN DE PAU DOS FERROS
10 – CAIXA ECONOMICA FEDERAL
11 – CAMPUS DO IFRN
12 – CARTÓRIO DE PAU DOS FERROS
13 – CARTÓRIO DE JOÃO DIAS
14 – CARTÓRIO DE JOSÉ DA PENHA
16 – CARTÓRIO DE JUNDIÁ
17 – CARTÓRIO DE LAGOA D!DANTA
18 – CARTÓRIO DE  LAGOA DE PEDRAS
19 – CARTÓRIO DE LAGOA DE VELHOS
20 – CASA DE CULTURA
21-  CENTRAL DO CIDADÃO DE PAU DOS FERROZ
22 – CIRETRAN DE PAU DOS FERROS
23 – CLUBE DE MÃES DE PAU DOS FERROS
24 – CLUBE DAS SAMARITANAS DE PAU DOS FERROS
25 – COLONIA DE PESCADORES DE PAU DOS FERROS
26 – CRAS – PAU DOS FERROS
27 – CORREIOS DE JOÃO DIAS
28 – CORREIOS DE JOSÉ DA PENHA
30 – CORREIOS DE JUNDIÁ
31 – CORREIOS DE LAGOA D!DANTA
32 – CORREIOS DE LAGOA DE PEDRAS
33 – CORREIOS DE LAGOA DE VELHOS
34 – CORREIOS DE PAU DOS FERROS
35 – COSERN DE PAU DOS FERROS
36 – CDL DE PAU DOS FERROS
37 – CT DA CRIANÇA E DO ADOL. DE PAU DOS FERROS
38 – DELEGACIA DE POLÍCIA DE PAU DOS FERROS
39 – DIRETÓRIOS MUNICIPAIS
40 -  EMATER DE PAU DOS FERROS
41 – ESCOLAS ESTADUAIS DE PAU DOS FRROS
42 – ESCOLAS MUNICIPAIS DE PAU DOS FERROS
43 – ESCOTEIROS DE PAU DOS FERROS
43      – ESCRITÓRIO DA CAERN DE PAU DOS FERROS
45– FILHAS DE JÓ DE PAU DOS FERROS
46– GUARDA PATRIMONIAL DE PAU DOS FERROS
47– IFRN DE PAU DOS FERROS
48 – IGREJAS EVANGÉLICAS DE PAU DOS FERROS
49 – INTERAC CLUBE  DE PAU DOS FERROS
50 – INSS DE PAU DOS FERROS
51 – ITEP DE PAU DOS FERROS
52 – LEGIÃO DE MARIA DE PAU DOS FERROS
53 – LOJAS MAÇÔNICAS DE PAU DOS FERROS
54 – ORDEM DEMOLAY DE PAU DOS FERROS
55 – PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
56 – POSTO AVANÇADO DA POLÍCIA FEDERAL
56      – PRIMEIRAS DAMAS
58– PROMOTORIA PÚBLICA
59– RECEITA FEDERAL EM PAU DOS FERROS
60– ROTARY CLUBE DE PAU DOS FERROS
57      – ROTARACT CLUBE DE PAU DOS FERROS
62– SAMU DE PAU DOS FERROS
63– SAÚDE DE PAU DOS FERROS
64– SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS
65 – SINDICATOS DOS TRABALHADORES RURAIS   JOÃO DIAS
66 – SINDICATOS DOS TR. RURAIS   JOSÉ DA PENHA
67 – SINDICATOS DOS TRABALHADORES RURAIS   JUNDIÁ
68 – SINDICATOS DOS TRABAL. RURAIS   LAGOA D!DANTA
69 – SINDICATOS DOS TR. RURAIS   LAGOA DE PEDRAS
70  – SINDICATOS DOS TRA. RURAIS   LAGOA DE VELHOS
71 – TELERN DE JANDUÍS
72 – TELERN DE JAPI
73 – TELERN DE JOÃO DIAS
74 – TELERN DE JOSÉ DA PENHA
75 – TELERN DE JUNDIÁ
76 – TELERN DE LAGOA D!DANTA
77 – TELERN DE LAGOA DE PEDRAS
78 – TELERN DE LAGOA DE VELHOS
79 – TELERN DE PAU DOS FERROS
80 – UNIDADE DE ATENDIMENTO  DA RECEITA FEDERAL
81 -  VARA DO TRABALHO DE PAU DOS FERROS
82 – 4º DISTRITO DO DER
83 -  6ª URT DE PAU DOS FERROSS
84 – 12ª VARA DE JUSTIÇA FEDERAL

84             – 15ª DIRED

PADRE JOSÉ AIRES NETO



  PADRE  AIRES NETO, natural de Pau dos Ferros, nascido em 28 de outubro de 1918, filho de Tertuliano Aires Primo e Romana Aires, e foi ordenado sacerdote em Martins, em 3 de dezembro de 1944, por Dom João Batista Portocarreiro Costa (7/7/1904 – 6/1/1958, 3º bispo da diocese de Santa Luzia de Mossoró (1943 – 1953). Foi vigário da Paróquia de São Miguel do Arcanjo, na cidade de São Miguel, de 1946 a 1951, quando foi transferido para a Paróquia de Apodi, onde  esteve apenas nove meses, voltando a exercer novamente as funções de vigário em São Miguel. Faleceu em Natal em 21 de dezembro de 1982.

          Obs.: Padre Aires no dia 22 de novembro de 1952 veio até a comunidade de Bom Lugar para dar benção ao local onde foi construída a capela de Nossa Senhora das Graças.

MONSENHOR MANOEL CAMINHA FREIRE DE ANDRADE


 Monsenhor Caminha, Cônego Caminha, ou simplesmente Padre Caminha, qualquer que seja o título honorífico eclesiástico que lhe seja dado, retrata muito bem o carinho e a dedicação que os pauferrenses ou alto-oestanos dedicaram a esse homem que tão bem representou a Igreja de Cristo, e que com tanta sabedoria orientou o rebanho da Igreja Católica, durante cinco décadas.
Filho de Ciríaco Alves e Luzia Freire, nasceu na Cidade cearense de Ereré, a 05 de julho de 1908.
Aprendeu a ler na sua cidade natal, tendo a sua mãe como a sua primeira Professora.
Seguiu para Fortaleza, onde cursou o seminário, ordenando-se Sacerdote, ungido pelo Bispo Dom Manoel da Silva Gomes, a 30 de novembro de 1933.
Foi vigário de Pacoti e Limoeiro do Norte, ambos no Ceará, e, a pedido de Dom Jaime de Barros Câmara, primeiro Bispo de Mossoró, foi transferido para a Diocese de Mossoró, sendo designado Vigário da Paróquia de Pau dos Ferros.
Em 28 de fevereiro de 1940, chega a Pau dos Ferro
s o então Padre Manoel Caminha Freire de Andrade, com 32 anos de idade, para dirigir uma das maiores e mais abrangentes paróquias da Diocese de Mossoró.
“Cheguei na sede desta Paróquia no dia 28 de fevereiro de 1940 e tomei posse, solenemente, no dia 03 de março deste mesmo ano, por ocasião da primeira missa paroquial ou conventual, celebrada às 10 horas da manhã. No meu primeiro sermão ao povo, dirigi-lhes palavras de saudação e exortação, pedindo a sua cooperação para poder levar, com proveito da coletividade, a minha missão divina até o dia em que a vontade do Divino Criador queira dar a outro o meu lugar” (Pe. Caminha – livro de tombo paroquial nº 03, pág. 08 ).
Muito inteligente, eloqüente e culto, bom orador, suas homilias sempre foram marcadas pelo ensinamento da doutrina cristã, quando enfatizava a prática da caridade, da humildade, do amor ao próximo e a Cristo.
Inaugurou uma nova era na maneira de evangelizar o seu povo, bem como iniciou uma verdadeira revolução na construção de obras físicas na paróquia. Angariou, de pronto, a admiração e o respeito dos paroquianos, que começaram a se integrar à nova metodologia de administrar os destinos da paróquia.
E, neste sentido – o de integrar os paroquianos à Igreja, criou inúmeras associações religiosas, tais como: Congregação das Filhas de Maria, dos Vicentinos, Associação das Mães Cristãs, Associação Mariana para jovens, Cruzada Eucarística para as crianças. Esta última, além de promover e propiciar logo cedo às crianças a formação religiosa, tinha também como objetivo o envolvimento às atividade da igreja, como coadjuvante nas celebrações dos atos litúrgicos.
Foi o responsável direto para a chegada a Pau dos Ferros das Irmãs de Caridade da Ordem de São Vicente de Paula. Além de administrar o Patronato Alfredo Fernandes, as referidas Irmãs de Caridade auxiliavam nas funções de evangelização e catequese da Paróquia.
A festa da Padroeira – Nossa Senhora da Conceição – a 08 de dezembro - sempre foi “a menina dos olhos” do Padre Caminha. Na festa, vislumbrava angariar fundos para prover a paróquia de recursos financeiros necessários à sua manutenção, bem como edificar as obras físicas sonhadas e idealizadas. E, para tanto, incentivava e incrementava inúmeras atividades sociais, tais como quermesses, barracas, leilões, rifas, sorteios, etc. E quem, pauferrense da década de cinqüenta, não se lembra da rivalidade entre as barracas “vermelha e azul”, com eleição de rainha, leilões disputadíssimos, e, no término, a expectativa de se saber a receita advinda.
Durante o seu vicariato, construiu inúmeras obras físicas, tais como: construção da casa paroquial, do centro social, da Igreja de São Benedito, da Capela 13 de maio, Capela São Geraldo, Patronato Alfredo Fernandes, bem como construção das Igrejas das Cidades de Rafael Fernandes e de Água Nova, pois à época eram distritos de Pau dos Ferros, a exemplo de Marcelino Vieira, Riacho de Santana e Encanto. E a esses distritos o Padre Caminha se deslocava mensalmente para prestar assistência espiritual aos seus habitantes.
Quando a Paróquia de Santo Antonio, da Cidade de Marcelino Vieira, passou a contar com um vigário residente, dispensando, conseqüentemente, a colaboração do Padre Caminha, a população da referida cidade prestou-lhe uma grande homenagem, oportunidade em que o Desembargador Licurgo Nunes, orador oficial da solenidade, dentre outras observações, disse:
“Sempre reputei da maior indispensabilidade – de importância inigualável – a presença – a existência – de um Padre, mesmo nos menores núcleos populacionais.
Aqui, exercera a sua eficiente e devotada pastoreação – às suas periódicas visitações – durante o seu já vintenário paroquiato em Pau dos Ferros – S. Excia o Cônego Manoel Caminha Freire – esse magnífico serventuário do catolicismo – condutor espiritual dos mais aprimorados – inteligência lúcida – cultura privilegiada – artífice das mais deslumbrantes realizações do apostolado cristão, cedido do Ceará – a princípio saudoso, recalcitrante – mas depois e atualmente radicado como qualquer nativo intransigente - pleno de amor terreal, dedicado amigo de tudo e de todos – incapaz de ir-se – no que aliás não consentiríamos.
A esse grande Sacerdote ora rendo o preito de gratidão dos seus ex-paroquianos, concedendo-lhe o exercitamento do seu direito de opção, que receberíamos de bom grado”.
Notívago assumido sofria de insônia incurável, resultando daí em caminhadas - andanças - noturnas pela cidade, o que lhe proporcionava muitas vezes observar e flagrar comportamento incompatível de alguns paroquianos, o que não deixava passar em branco, advertindo e admoestando o referido paroquiano na primeira oportunidade que se lhe apresentasse – e às vezes o fazia até mesmo no púlpito - e aí mostrava o seu lado irreverente.
Ao tomar conhecimento do falecimento de alguma pessoa da cidade, (a qualquer hora do dia ou da noite – madrugada que fosse, não importava), o Padre Caminha ia imediatamente à Igreja, mais especificamente à sala em que alojava um equipamento de som - “a voz do campanário” - e, sem cerimônia, ligava o referido som - que consistia de duas “bocas” de som - alto falantes - bem potentes, e postados no alto da Igreja Matriz, e anunciava a infausta notícia. Isto precedido, invariavelmente, da “marcha fúnebre” de Chopin – a mais fúnebre de todas as músicas fúnebres existentes. Era um momento lúgubre guardado na memória de todos os pauferrenses que conviveram àquela época. E isto sem se falar no pavor e na apreensão que se instalavam, em todos, quando começavam a ouvir os primeiros acordes da referida marcha fúnebre de Chopin.
Quando não se falava nem se apregoava o respeito à ecologia, bem como o bom trato aos animais, o Padre Caminha, pioneiramente, já o fazia, quando, amparando animais e pássaros, domésticos ou silvestres, mutilados ou abandonados, passava a criá-los em seu quintal, quando chegou a formar um mini-zoológico – atração da meninada de Pau dos Ferros.
Apreciador de um bom charuto, de preferência o cubano - sorvia-o lentamente, deliciando todo o seu paladar e aroma agradáveis. Quando o ambiente não permitia fumar charuto, costumava manter a dependência ao tabaco mascando fumo.
Além das funções sacerdotais, exerceu o magistério, sendo Professor, quando ministrou aulas de Português e Francês a turmas do Ginásio 4 de setembro.
No dia 02 de dezembro de 1954 foi nomeado Cônego, em ato da lavra de D. Eliseu Simão Mendes, então Bispo da Diocese de Mossoró. E, em março de 1966, D. Gentil Diniz Barreto, Bispo titular da Diocese, outorgou-lhe a comenda eclesiástica de Monsenhor.
Foi-lhe concedido, pela Câmara Municipal de Pau dos Ferros, através da Lei Municipal de nº 86, de 20 de novembro de 1958, o título de cidadão pauferrense.
Faleceu no dia 09 de julho de 2003, e foi sepultado no jardim direito da Matriz de Nossa Senhora da Conceição. O seu jazigo é visitado diariamente por inúmeras pessoas que vão até lá orar e prestar homenagens a esse Sacerdote que tanto fez por Pau dos Ferros e por seu povo.
Quando do seu falecimento e conseqüente sepultamento houve uma afluência de verdadeira multidão, não só de Pau dos Ferros, como de toda a Região do Alto Oeste. A Cidade parou literalmente. Era o povo – os seus paroquianos – prestando uma última homenagem àquele grande bem-feitor e que durante 50 anos tão bem cuidou e orientou espiritualmente a população de uma região.
Foi decretado luto oficial por três dias em todo o Município de Pau dos Ferros.
A praça existente em frente à casa Paroquial foi denominada de “Praça Monsenhor Caminha”, numa homenagem póstuma muito justa e significativa e na tentativa de perpetuar o seu nome para a história do Município, do Estado e do País.
FOTO - BLOG NOSSA PAU DOS FERROS
TEXTO - INTENET

JOSÉ FERNANDES DE MELO - PERFIL DO PORTAL PAUFERRENSE


A foto do perfil do blog PORTAL PAUFERRENSE presta uma homenagem ao saudoso JOSÉ FERNANDES DE MELO,Natural de Currais Novos - RN, nascido a 02/03/1917, filho de Elias Fernandes de Melo e de Maria Pires Fernandes. Foi prefeito de Pau dos Ferros em três mandatos, prmeiro prefeito de ÁGUA NOVA e primeiro prefeito de ENCANTO. Vários mandatos de deputado estadual
FOTO - BLOG DA ESCOLA ESTADUAL JOSÉ FERNANDES DE MELO, PAU DOS FERROS-RN

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
COM 77 BLOGS E MAIS DE 2 MIL LINKS

Quem sou eu

Minha foto
LEVANDO O RIO GRANDE DO NORTE ATÉ VOCÊ E PARA O MUNDO - STPM JOTA MARIA - MOSSORÓ-RN, 4 DE FEVEREIRO DE 2014